Consulta Presencial

As Bibliotecas Municipais do Porto possuem vastas coleções de documentos raros e valiosos que se encontram disponíveis para consulta presencial do público.

Para um atendimento mais célere, sugere-se marcação prévia para consulta presencial de documentos. Poderá efetuar a sua marcação AQUI.

Os pedidos de consulta presencial de documentos do Depósito sem marcação prévia, poderão ser aceites de 2.ª a 6.ª feira, até às 16h, sendo que o tempo de disponibilização dos documentos está sujeito a demora.

Ao sábado só está disponível a consulta presencial de documentação do Depósito com marcação prévia.

Aconselha-se a leitura das normas de conduta nas Salas de Leitura das BMP AQUI.


Obras de Referência e Outras

Através da consulta presencial são disponibilizados diversos tipos de publicações, entre as quais todas as obras adquiridas através do Depósito Legal até 1999, dicionários, enciclopédias, bibliografias, guias, entre outras.

Periódicos

As Bibliotecas Municipais do Porto possuem uma das principais coleções nacionais de jornais e revistas portugueses, complementada por um conjunto relevante de jornais e revistas estrangeiros, com especial enfoque nas publicações editadas em Países de Expressão Oficial Portuguesa.

A coleção inclui cerca de 45 000 títulos a que correspondem jornais, revistas, boletins, magazines, almanaques, calendários, anuários, legislação e folhetos, desde o século XVII até ao século XXI. Destacam-se entre estes títulos obras do século XIX que abrangem as Invasões Francesas e as Lutas Liberais.

Cartografia

A coleção manuscrita e impressa das Bibliotecas Municipais do Porto na área da Geografia e da Cartografia (tratados de Geografia, atlas, cartas, mapas, plantas, vistas, planos, séries cartográficas) reflete diversas procedências e períodos temporais distintos (do século XVI até à atualidade).

É de salientar a cartografia manuscrita setecentista, que reúne algumas peças de carácter único. Os documentos sobre os territórios pertencentes a Portugal (no contexto geopolítico da época) e, em particular, os referentes ao Brasil merecem destaque.

Iconografia

Da coleção de iconografia das Bibliotecas Municipais do Porto fazem parte: gravuras com várias técnicas, em álbuns e espécies avulsas, desenhos, postais ilustrados antigos, fotografias e cartazes. Deste conjunto destacam-se os seguintes documentos:

- Conjunto de desenhos aguarelados sobre zoologia e botânica do Brasil (séc. XVIII).

- Álbum de 102 desenhos originais de Joaquim Cardoso Vitória Vilanova: Edifícios do Porto em 1833.

- Conjunto de estampas devocionais e de motivos religiosos, quase todas de pequeno formato, conhecidas como “Registos de Santos” (SÉCS. XVII a XX).

- Postais ilustrados antigos sobre o Porto (755 espécies) e Região Norte (1 115 espécies).

- Numerosas fotografias (retratos, paisagens) provenientes, sobretudo, de legados e espólios literários.

- Coleção de cartazes.

Dispomos também de iconografia relevante integrada em manuscritos (por exemplo, em códices iluminados) e em obras impressas.

Impressos Raros

Trata-se de um conjunto selecionado (em função da sua raridade, valor, relevância patrimonial ou critérios bibliográficos) de obras e documentos impressos dos SÉCS. XVI a XXI: Livro Antigo, primeiras edições literárias, provas tipográficas, primeiros números de periódicos antigos portugueses, edições limitadas e/ ou de luxo, álbuns, documentos avulso (panfletos, diplomas, recortes de jornais, papéis diversos, …) e partituras impressas, entre outra documentação pertinente.

Engloba a coleção de 250 obras impressas nos primeiros anos da imprensa (incunábulos), incluindo nestas 5 edições impressas em Portugal.

Manuscritos

Este é um fundo documental que integra centenas de obras e milhares de documentos que abarcam o período temporal desde o séc. IX até ao séc. XXI. A coleção inicial constituiu-se a partir de bibliotecas de instituições religiosas e de pessoas particulares, de que são exemplos relevantes a livraria do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra e a biblioteca particular do Visconde de Balsemão.

Ao longo dos anos foram-se juntando manuscritos de diversos tipos provenientes de incorporações, de legados dos próprios possuidores ou de doação de familiares ou amigos - 1.º e 2.º Condes de Azevedo, Pedro Dias, Vitorino Ribeiro, Abade de Miragaia, Alberto Correia, Carlos de Passos, Antero de Figueiredo, Joaquim Leitão, Augusto Nobre.

Inclui também coleções de correspondência de escritores e peças de espólios de diversos autores e outras personalidades (de que é exemplo o Museu de Autógrafos e Recordações de Escritores e Artistas); e aquisições efetuadas pelas próprias Bibliotecas (como é o caso da coleção de cerca de 5 500 documentos de correspondência e outros textos autógrafos recolhida ao longo da sua vida pelo Poeta Alberto Serpa).

Objetos Tridimensionais

Provenientes, na sua grande maioria, de espólios e legados, englobam uma multiplicidade de artefactos e objetos, tais como: óculos, canetas, carteiras, pastas, pisa-papéis, tinteiros, areeiros, cigarreiras, boquilhas, cachimbos, medalhas, insígnias, faixas, molduras, quadros, mobiliário diverso.

Alguns destes artefactos têm, por razões de conservação e outras, acesso condicionado ou reserva de consulta.