Biblioteca Pública Municipal do Porto

BREVE HISTÓRIA

Fundada em 9 de julho de 1833, por ordem de D. Pedro IV, em plenas lutas liberais, a Real Biblioteca Pública do Porto – designada atualmente por Biblioteca Pública Municipal do Porto (BPMP) – está instalada, desde 1842, no antigo Convento de Santo António da Cidade, edifício do século XVIII, classificado como imóvel de interesse público desde 1972.

Desde a sua fundação, a BPMP usufrui do que se designa por Depósito Legal, decreto que estipulou a receção de um exemplar de toda e qualquer obra impressa em Portugal, potenciando uma vincada matriz patrimonial. Ao longo da sua existência, vem incorporando bibliotecas religiosas, particulares, legados e acervos de grande valor, destacando-se o de manuscritos e reservados, entre os quais a Livraria de Mão de Santa Cruz de Coimbra, a coleção de manuscritos musicais, os Fundos Azevedo e Vitorino Ribeiro, a coleção de mapas e plantas antigos, coleções de correspondência e de manuscritos pertencentes a vários escritores e personalidades, o denominado “Museu de Autógrafos” constituído por espólios de diversos escritores e artistas, a notável coleção de publicações periódicas.

ESPAÇOS

Balcão de Atendimento

Espaço onde o utilizador tem o primeiro contacto com a biblioteca e a partir do qual acede aos diversos serviços. Solicitar informações gerais, efetuar a inscrição para obter o cartão de utilizador, proceder ao empréstimo domiciliário e devolução de documentos, adquirir publicações camarárias são algumas das funcionalidades deste espaço.

Sala de Leitura Infantojuvenil

Situada no rés-do-chão, preparada para crianças dos 0 aos 14 anos, é um espaço onde os pequenos e os jovens utilizadores podem aceder aos recursos e fontes de informação existentes para consulta, leitura presencial ou domiciliária. Nesta Sala, concebida por Eduardo Souto de Moura, os pequenos utilizadores podem usufruir de várias atividades, nomeadamente, sessões da bebeteca, horas do conto, ateliês de expressão plástica, oficinas, entre outras.

Sala de Leitura

Espaço, projetado pelo arquiteto Tasso de Sousa, onde se disponibiliza o acesso livre a coleções documentais variadas e atuais, permitindo a consulta e o empréstimo domiciliário, potenciando a leitura informal, o encontro e a inclusão social.

Sala de Leitura Geral

Situada no 1.º piso, tem capacidade para 105 lugares sentados e disponibiliza consulta e leitura presencial de todos os fundos documentais adquiridos por Depósito Legal num ambiente onde se privilegia o estudo e a investigação individualizada.

Sala do Catálogo

Espaço onde o utilizador encontra apoio técnico especializado na identificação, referência e acesso às coleções, assim como nas técnicas de pesquisa bibliográfica nos catálogos manuais e informatizados.
Também nesta Sala são disponibilizados postos informáticos com acesso à Internet.

Sala de Coleções Especiais Eugénio de Andrade

Situada no 1.º piso, nesta Sala privilegia-se a consulta presencial de fundos e coleções especiais, nomeadamente manuscritos, impressos raros, cartografia, iconografia e objetos tridimensionais.

Auditório

Espaço polivalente, projetado por Eduardo Souto de Moura, com entrada independente pela Rua do Morgado de Mateus, é utilizado para diversas iniciativas como oficinas, cursos breves, leituras públicas e apresentação de livros.